banner sertao em movimento

Secretariado com perfil técnico

 

Na entrevista que deu, ontem, em Caruaru, antes de se reunir com 120 prefeitos, a governadora eleita Raquel Lyra (PSDB) repetiu, em três oportunidades, esperar que as lideranças que apoiaram sua candidatura ao Palácio das Princesas possam contribuir com a sugestão de nomes técnicos para montagem do seu Secretariado.
 
 
A ênfase técnica quase ninguém percebeu. Isso pode levar ao caminho que a tucana seguiu em Caruaru quando montou a sua equipe, tanto para o primeiro mandato quanto para o segundo. Traduzindo: é quase certo que o primeiro escalão não nasça recheado de políticos, mas com uma cara extremamente técnica.
 
 
Sendo assim, dificilmente a governadora aceitará nomes de políticos ou se convença a convocar deputados para o Secretariado, abrindo, consequentemente, vagas para suplentes. Isso vale tanto para a Assembleia Legislativa, na construção da governabilidade, quanto para a bancada federal, de onde, dependendo dos seus gestos, o dinheiro para sua gestão virá em maior ou menor quantidade do orçamento federal.
 
Quanto à data do anúncio dos nomes do primeiro e segundo escalões, a governadora eleita não marcou ainda uma data porque, segundo ela, encaminhou um estudo de reforma administrativa, que pode passar pelo fim de algumas pastas, fusões e até direcionamentos de natureza mais técnica.
 
Por Blog do Magno
Compartilhe:

Deixe um comentário