banner sertao em movimento

Veja o que pensam os eleitores de Guará, SP, onde Lula e Bolsonaro empataram no 2º turno

 

Por Susana Berbert, EPTV 2
 
Foram 5.529 votos para cada lado. Na eleição mais polarizada da história do Brasil, Guará (SP), na região de Ribeirão Preto (SP), é palco de um feito inusitado neste 2º turno. Lula (PT) e Bolsonaro (PL) foram escolhidos pelo mesmo número de eleitores.
 
Nesta segunda-feira (31), a população da cidade comentou o resultado inusitado de domingo. Teve quem não acreditou, quem achou curioso e quem pregou que, apesar da divisão, o grupo de amigos não pode ser desfeito.
 
“Desejo harmonia e paz. Não teve conflito, mas eu desejo paz, a cidade precisa. Aqui é só amizade mesmo, amizade não acaba. Política é política, amizade é amizade. Não pode misturar”, conta o aposentado Cláudio Rodrigues.
 
O pensamento é o mesmo do lavrador Emerson Henrique de Oliveira, que citou o futebol para exemplificar a disputa acirrada.
 
“Inacreditável, nunca ouvi falar de uma coisa dessas, só no futebol. A amizade continua, não pode parar, tem que sempre tocar em frente”.
 
Probabilidade
O empate não foi exclusivo da cidade paulista. Em Irati (SC), os dois também ficaram com 50% do eleitorado.
 
O professor de matemática Tiago Figueiredo explica que a chance de ganhar na Mega-Sena é uma a cada 50 milhões de vezes. Pelos cálculos dele, o que aconteceu em Guará ocorre uma em cada 150 milhões de tentativas.
 
“É realmente um feito impressionante, uma coisa muito rara de acontecer. […] Três vezes mais difícil do que ganhar na Mega-Sena. É uma coisa que raramente vamos presenciar de novo na nossa região”.
 
‘Largar mão de briga’
O empate causou surpresa na aposentada Jacira dos Santos Ferreira. “Foi uma coisa de admirar, curiosa. Primeira vez que vejo isso”.
 
O conselheiro tutelar Danilo Pereira da Silva ficou sabendo ainda no domingo sobre o empate. Ele viu a informação nas redes sociais.
 
“Bem interessante um empate assim. Acho que independente, a gente tem que pedir a Deus que ele faça um mandato bom, que seja feita a vontade de Deus, que Deus dê sabedoria para ele lá. E assim nós seguimos firmes”.
 
Para o aposentado Márcio Nilo dos Santos, ao menos na cidade ninguém sai chateado após essa disputa. “Foi bom, né. Repartiu, nenhum pode reclamar do outro”, brincou.
 
Já o aposentado Aparecido Donizetti agora espera que todos que discutiram por política posam ficar em paz na cidade e no Brasil.
 
“O povo tem que ter harmonia, largar mão de briga. O que passou, passou. É manifestar boa sorte para o presidente, para o governador eleito, e largar mão dessas confusões. Agora é pensar na saúde, educação, porque o povo precisa disso”.Veja o que pensam os eleitores de Guará, SP, onde Lula e Bolsonaro empataram no 2º turno
Compartilhe:

Deixe um comentário