banner sertao em movimento

Coluna do sabadão

 

 

 
 

 

PSB monta estratégia pró Raquel

Caso vença a disputa contra seus principais concorrentes para chegar ao segundo turno, a candidata do PSDB ao Governo de Pernambuco, Raquel Lyra, será apoiada pelo PSB. Contará com o peso da máquina comandada pelo governador Paulo Câmara, assim como o prefeito do Recife, João Campos, além de uma penca de prefeitos da base governista espalhados pelo Estado.

Os socialistas já começaram a programar o Plano B das eleições de outubro, ao constatar, inclusive nas pesquisas que faz para uso de análises internas, que não há mais chances de o candidato Danilo Cabral avançar na disputa contra Marília Arraes do Partido Solidariedade, líder em todas as sondagens, com vaga garantida no turno final.

O Palácio das Princesas, leia-se governador Paulo Câmara, e o Palácio Capibaribe, através do prefeito João Campos, já autorizaram emissários do PSB a procurar interlocutores da ex-prefeita de Caruaru a fim de abrir um canal de diálogo entre as partes.

“Nas próximas duas semanas até 02 de outubro, dia das eleições, a ordem no comando da Frente Popular é concentrar artilharia pesada contra Marília e poupar Raquel”, disse em anonimato um cacique socialista, considerando que a candidata do PSDB, dentre os postulantes da oposição, “é a mais palatável para os socialistas subirem no seu palanque”.

Os líderes políticos do PSB sustentam que seria mais difícil convencer sua militância a apoiar Anderson Ferreira, candidato do PL, e Miguel Coelho, do União Brasil, contra Marília em função da eleição nacional. “Ambos têm a cara de Bolsonaro. Nossa base não aceitaria votar neles dois sabendo que do outro lado Marília terá o presidente Lula no seu palanque. É uma decisão pragmática: Marília é a nossa inimiga nessas eleições. Ela não pode vencer sob hipótese alguma. E Raquel teria mais a simpatia de todos”, comentou, em reserva, um candidato a deputado federal do PSB. Mas colocar em prática essa decisão não vai ser fácil no conjunto dos partidos da Frente Popular, segundo outros analistas.

Risco de implosão – Muitos ponderam que a militância da Federação formada pelo PT, PC do B e PV, cuja prioridade é eleger o presidente Lula no segundo turno, certamente, não acompanhariam o PSDB de Raquel Lyra. O PDT, provavelmente, também não, em função da briga local em Caruaru entre os grupos dos Lyra e dos Queiroz. O PP e Pros já vêm negociando com Marília nos bastidores. Sobrariam os Republicanos e o MDB. Ou seja, em qualquer cenário, a Frente Popular tende a implodir de vez, agravando ainda mais a crise interna entre suas lideranças.

Simone com Danilo – Pelo menos até ontem, a direção do PSB não se manifestou sobre a situação da deputada Simone Santana, sido vista em atos de campanha reforçando a candidatura de Marília Arraes ao Governo do Estado. Em nota, a parlamentar reafirmou apoio ao candidato do PSB, Danilo Cabral. “Como candidata, reafirmo meu compromisso com o PSB, único partido que integrei até hoje, e com o candidato Danilo Cabral. Tenho história, dignidade e palavra”, afirmou.

Redução – Passado um mês desde o início da campanha eleitoral, caiu a distância entre os líderes nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL), em dois dos três maiores colégios eleitorais do país: São Paulo e Minas Gerais. A queda é ocasionada, principalmente, pelo avanço, mesmo que lento, do atual mandatário do País e pela estagnação do petista. Na primeira pesquisa Datafolha divulgada após o começo da campanha, em 18 de agosto, Lula tinha 44%, contra 31% de Bolsonaro em São Paulo, região com 34,6 milhões de eleitores. Já na sondagem de quinta-feira, a diferença entre os dois caiu para 10 pontos, diante dos 43% do ex-presidente e 33% do atual titular do Palácio do Planalto.
Também na Paraíba – O ator José Dumont é indiciado também em outro inquérito, este na Paraíba, no qual é acusado de pedofilia. O caso teria ocorrido em 2009, na cidade de Cabedelo, onde ele tinha um apartamento em condomínio na Praia do Poço. Quinta-feira, ele foi preso em flagrante pela Polícia Civil do Rio de Janeiro por armazenamento de pornografia infantil e estupro de vulnerável. A investigação começou naquele ano, mas o inquérito teve início em 2013 e segue aberto até hoje. Pelo menos duas testemunhas, então vizinhas de Dumont no prédio, relatam os supostos abusos cometidos por ele contra crianças.

aruaru abre 1500 vagas – Boa revelação em gestão, o prefeito de Caruaru, Rodrigo Pinheiro (PSDB), vai abrir mais de mil vagas na Prefeitura via concurso público, cujos salários variam do mínimo ao de auditor, em torno de R$ 7 mil. Há mais de dez anos não se promove concurso para abrir oportunidades aos caruaruenses para ingressarem no serviço público municipal. A seleção somente será viabilizada porque o município está bem abaixo do percentual máximo para custos com pessoal exigido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

CURTAS

ATAQUE – O ex-juiz Sérgio Moro (União Brasil) compartilhou, ontem, um vídeo da campanha do presidente para atacar Lula. O candidato ao Senado pelo Paraná marcou Bolsonaro na publicação no Instagram e manteve inclusive o trecho da propaganda que pede a reeleição do presidente. No Paraná, os caciques bolsonaristas do União Brasil deixaram a candidatura do ex-juiz de lado.

DE VOLTA – Bolsonaro estará de volta hoje a Pernambuco para uma motociata saindo de Santa Cruz do Capibaribe em direção a Caruaru, mesmo trajeto que fez e que entrou para a história como a maior do País. Depois, estará em Garanhuns para prestigiar o mundo evangélico na Marcha para Jesus.

Perguntar não ofende: No PSB, o que funciona é a regra do dois pesos, duas medidas, para aliados que se desgarram do palanque de Danilo?

Por: BlogdoMagno

Compartilhe:

Deixe um comentário